Ensino - propostas de actividades

Visionamento de uma interação argumentativa (em vídeos) e algumas propostas de tarefas a realizar.

Visione o vídeo até ao minuto 2.27 clicando aqui 

1. Procure assumir uma posição e apresente argumentos que a justificam.
2. Continue o visionamento do filme até ao fim.
3. Caracterize a situação de argumentação que encontramos no vídeo do ponto de vista dos seguintes parâmetros: 
- Qual o assunto em questão?
- Identifique as posições em confronto. 
- Caracterize o local da contenda.
- Identifique os quem são o atuantes que participam nesta situação de argumentação.
- Defina o auditório ao qual se dirigem as argumentações.
- Refira qual a finalidade da interação argumentativa.
4. Inventarie os argumentos da cada uma das partes (os argumentos do SIM e os do NÃO).
5. Procura classificar os argumentos que inventariou à luz da tipologia de argumentos propostos por Perelman e Olbreschts-Tyteca no Tratado da Argumentação.
7. Atente na observação final da advogada vencedora e do seu constituinte: «esperemos que tenhamos feito a coisa certa» | «Eu acho que fizemos». Que ilações pode tirar deste final quando à natureza das questões argumentavas?

Refutação de uma analogia e reenquadramento do assunto em questão

Pode ver aqui um vídeo que ilustra a importância do uso das analogias num debate. No caso concreto deste vídeo, a refutação da analogia que compara a gestão da economia à gestão de uma casa é rejeitada. Esta rejeição permite proceder a um reenquadramento do assunto em questão nos termos pretendidos.  Sugerimos que complemente a visaulização deste vídeo com a leitura de dois verbetes: o da Analogia e o do Enquadramento Retórico.

Como atividade pedagógica sugerimos que procure textos ou discursos que desenvolvam os seus raciocínios a partir de uma analogia e aprofundem a compreensão de como as analogias podem definior os termos em que se enquadram os assuntos em questão.

Eis um exemplo:

«Se abrirmos um relógio e inspecionarmos o modo como todas as peças do mecanismo trabalham conjunta e harmoniosamente, compreenderemos que o relógio teve de ser criado por alguém inteligente, o relojoeiro que o fabricou. O universo e os organismos vivos são muito semelhantes aos relógios, isto é, também revelam complexidade e organização e harmonia (desígnio). Portanto, também o universo e os organismos vivos têm um criador inteligente, que é Deus.»

Comentário do texto «Onde está a argumentação?» de Wayne Brockriede

O texto aqui disponibilizado pode ser encontrado em Org. Rui Grácio &  Moisés Olímpio-Ferreira Contingência, incerteza e prudência: caminhos da retórica e da argumentação, Grácio Editor, maio de 2018, pp. 13-20

Comentário

Comentário da «Introdução» e da «Conclusão»do Tratado da Argumentação. A Nova retórica,de Chaïm Perelman e Lucie Olbrechts-Tyteca

Deve ser consultado o Tratado para acompanhar o comentário aqui  disponibilizado.

Se quiser pode enviar os seus comentários, questões ou sugestões para professor@ruigracio.com

Travessa da Vila União, n.º16, 7 drt
3030-217 Coimbra - PORTUGAL

E-mail